5 MOTIVOS QUE IMPEDEM O RESULTADO NO CROSSFIT

Você ralou, caprichou na dieta, sofreu e suou mas… O resultado não veio. Esta é, ou não, a pior sensação que tem? Bate aquela vontade de jogar tudo pro alto e parar no primeiro drive thru do caminho. Acontece que, na busca pelo condicionamento ideal, nem sempre a boa intenção vem acompanhada da estratégia adequada. A evolução dos treinos ou a conquista de um corpo mais saudável pode estar comprometida por fatores que você nem imaginava. Prepare-se! A chave para superar esse desafio pode estar num destes 5 itens que selecionamos!

1 – ROUBAR NO WOD

Gente… Sério? Estamos em 2018 e ainda rola isso? Pior é que sim. Fui atrás da história e (mantendo em sigilo a identidade dos entrevistados) perguntei aos alunos (que insistem na prática peralta) o motivo da safadeza. A maioria confessa que “é para acabar mais cedo e ou não passar pelo constrangimento da caveira no quadro” (aquela que a gente toma quando não completa o número de reps ou o WOD no tempo estipulado). Muitos ainda justificam (com uma “bela careta de pau”) que não participarão de competições e tals. E, por isso, “estão tranquilos” quanto à descoberta da farsa.

Ok. Mas, e o jeans 38? E “aquele fôlego a mais” para o inesperado? E a força necessária para carregar os filhos nos braços e ganhar os melhores abraços (sem arregaçar a coluna)?

Pois é, “meliante do CrossFit”: É isso que perdemos quando roubamos no WOD. Você não desafia o seu corpo! A aula foi elaborada justamente com aquele tempo e aquelas repetições com um propósito. Algo de que seu corpo foi privado. Então PARE DE ROUBAR!

 

2 – REGULARIDADE

Tem semana que estamos impossíveis: Vamos todos os dias, ficamos após a aula para ver sair o bendito Double Under e, na outra semana, tem festa! Depois feriado. Depois trabalho. E aí, o mês passou e você foi 2 vezes. Veja bem, mesmo que você só tenha 3 dias por semana, QUE ELES SEJAM SAGRADOS! Se puder aumentar: Melhor! A Organização Mundial de Saúde recomenda um mínimo de 2 a 3 vezes por semana, por 30 a 45 minutos. MAS ISTO PODE SER MUITO POUCO PARA QUEM BUSCA RESULTADO! Na Ares CrossFit, por exemplo, quanto mais você treina, mais você ganha! E outra, alunos que dão um upgrade na frequência ganham descontos que chegam até 15%! Quem faz mais, paga menos e fica mais condicionado! 🙂 E, se você ainda não se convenceu, conheça a visão do coach da Ares, Gabriel Magalhães. Para ele a regularidade contribui para o desenvolvimento fisiológico. “Se o nosso estímulo não for contínuo, não ocorrem adaptações” explica. E o sonho de um Muscle Bar…  De emagrecer… E, por aí vai… Vão embora também.

3 – FURAR A DIETA

Parece chover no molhado mas aqui não tem meu pé me dói: Ou mantemos a linha ou aguentamos as consequências. E é fácil encontrar gente frustrada por seguir a dieta à risca de segunda a sexta e, no finds, comer um javali com leite condensado. A nutricionista Gabriela Faria explica que, para o corpo, o efeito devastador do “fim de semana do lixo” pode durar dias a fio. E, pior, o excesso de calorias ingeridas em um ou dois dias pode ser superior que a quantidade ingerida em toda a semana.  SOCORRO E SUSPENDAM A SEGUNDA SOBREMESA! No caso do álcool (que é convertido em acetato) ocorre o seguinte: Quanto mais acetato no corpo menos queima de gordura. E, segundo a especialista, este desequilíbrio pode permanecer por muito tempo e aí, já é sexta-feira de novo! Viu o estrago? Então, bora pedir uma água na balada do próximo sábado?

4 – SONO

Santo soninho anabólico. Graças à insistência da sua mãe você foi pra cama cedo, dormiu e cresceu! O sono é um dos melhores reguladores de hormônio que existe e ainda ajuda a manter em dia grande parte das funções endócrinas. Nada contra uma balada eventual que invada a madrugada. Contanto que, em seguida, você não deixe de dormir o mínimo necessário para se recuperar…
De acordo com a National Sleep Foundation o tempo de sono varia de 7 a 10 horas dependendo da idade, sexo e desgaste diário. Se você está com dificuldades para encontrar Morfeu, procure seu médico. E, claro: Largue esse celular na hora de ir pra cama, HEIM?

5 – PSICOLÓGICO

Quem se desenvolveu em um ambiente crítico tende a uma alta exigência de performance e, na maioria das vezes, atinge bons resultados. O problema é que o contrário também é verdade. São os sabotadores dos desejos paternos e maternos. Quem sabe não é hora de buscar auto conhecimento? A teoria parece distante do box, mas acredite: Pode fazer toda a diferença na evolução do atleta e do ser humano. Os aspectos psíquicos como a baixa tolerância à frustração, necessidade de gratificação, temperamento irritadiço e impulsivo podem atrapalhar você. É o que explica Priscilla Andrade Camilo, psicóloga e psicoterapeuta Clínica, no blog Sobre Gente. A boa notícia é que é possível trabalhar a superação destes problemas diariamente no CrossFit. Se estivermos abertos à mudança o esporte pode ser um grande professor e aliado (Até terapeuta! Mas aí, sou eu que estou dizendo! kkk). Basta querer!

 

Raquel Capanema
Jornalista, apresentadora de TV e Crossfitter de paixão.
Comente pelo Facebook
Compartilhar