CrossFit tem dessas coisas. As siglas confundem. A maioria em inglês. Felizmente, caro leitor, informo com prazer que o TCB  tem mais ‘de português’ do que você imaginava! Mas o que é o TCB Torneio?
Para quem está chegando: Desfaça a cara de dúvida! Para os mais experimentados o Torneio CrossFit Brasil – por isso TCB –  é um momento esperado: Quando o esporte “gringo”, que adotamos com muito entusiasmo, ganha nuances brasileiras. Sim. Estamos crescendo!

A primeira busca no Google leva ao resultado: “O melhor campeonato da modalidade no país”. Tipo a propaganda da Hyunday. Mas ao contrário do IX35 o TCB é sim algo sem igual no Brasil.
Realizado desde 2010 alcançou o status de competição tradicional, por assim dizer, do esporte por aqui.
Sabemos que com a expansão do CrossFit os torneios pipocaram. Mas quando falamos de TCB separamos os homens dos meninos (ou as meninas dos “mulherões” do esporte. Que seja. rsrs)
Não que os demais campeonatos não tenham importância mas, por aqui, o nível de exigência aperta e claro, a premiação acompanha o ritmo.

TCB 2017

Resistência, força, potência e velocidade testadas para eleger o atleta mais preparado. Após a realização das Seletivas Regionais, o TCB apresenta nesta oitava edição, novas categorias e provas ainda mais desafiadoras para os melhores atletas do país. São 170 atletas classificados para o torneio e expectativa de público de 6 mil pessoas nos 4 dias de evento. Voltando um pouco no tempo, em 2013, as seleções foram realizadas através do resultado do Open. O Torneio contou com 75 atletas e foi visto por mais de 4.000 espectadores. (Olha como crescemos? clap, clap!) Este ano o TCB será realizado em Valinhos, São Paulo, de 24 a 27 de Agosto.  Os maiores nomes do esporte estarão lá. Uma oportunidade única de sentir e entender o espírito do CrossFit. Fica de fora não! Ingressos pelo site.

Atletas Mineiros

Eles sabem o que está por vir: Extenuantes exercícios de atletismo, ginástica e levantamento olímpicos no maior número de repetições e no menor tempo possível. Vence o mais condicionado. Mas nomes como Luiza Dias (Elo CrossFit), leonardo Roscoe (CrossFit BH3), Gabriel Magalhães (Ares CrossFit), Sara Machado (Ares CrossFit) e Dallila Benfica (Ares CrossFit) não se intimidam.
Mas o que é preciso para chegar lá?
Para Dallila é preciso MUITO (assim mesmo, em caixa alta, que ela me pediu para escrever): Foco, disciplina e querer! É preciso treinar pesado, se alimentar muito bem (com rigor e controle). Dallila conta que isso não é fácil, muito menos num prazo tão curto. “Ainda mais quando falamos de pessoas que trabalham, cuidam de casa, de marido… rssrs… Requer paciência e determinação” completa.
Ela contou ao blog da Ares CrossFit que a preparação exige abnegação. “Você acaba abrindo mão de coisas que você gosta de fazer: Comer, beber, ir para balada, ficar à toa, ir pra balada (hihihi), tomar todas com os amigos e dormir pouco” explica. “É claro que não deixamos de viver. Mas não dá pra ser no mesmo ritmo de antes”, completa.

Gabriel Magalhães, o Anão, concorda. Diz que a preparação vai além do que a gente vê no box. “É muito treino, todo tipo de treino, o mais variado possível” diz. Gabriel ainda fala que o treino mental tem uma importância enorme. “Pois chega num determinado momento que é o psicológico que manda. Vai mais longe quem tem a cabeça mais forte” conclui.
Os dois atletas concordam em outro ponto: Ambos acreditam que vale muito a pena! “Vai ser muito legal estar entre os melhores do país. Muita superação e diversão garantida por 4 dias” destaca Magalhães.
CrossFit é isso também: Se não for para ser divertido e desafiante.. Para que?
Aos nossos Atletas e a todos os outros desejamos só o melhor!
Go hard (and happy), or go home!

Raquel Capanema
Jornalista, apresentadora de TV e Crossfitter de paixão.
Comente pelo Facebook
Compartilhar